Morrer num mundo em movimento: os ritos fúnebres e o desenvolvimento das Ordens Terceiras franciscanas no império português ao longo do século XVIII

Este artigo analisa os ritos fúnebres e a sua gestão nas Ordens Terceiras franciscanas, no intuito de compreender as peculiaridades dessas associações no império português. Isso porque, a mobilidade dos indivíduos, incluindo tanto viagens marítimas como terrestres, originava demandas específicas. Ne...

Full description

Saved in:  
Bibliographic Details
Published in:Revista Brasileira de História das Religiões
Main Author: Moraes, Juliana de Mello
Format: Electronic Article
Language:Portuguese
Check availability: HBZ Gateway
Journals Online & Print:
Drawer...
Published: Universidade Estadual de Maringá [2017]
In: Revista Brasileira de História das Religiões
Year: 2017, Volume: 10, Issue: 29, Pages: 09-22
Standardized Subjects / Keyword chains:B Dritter Orden des Heiligen Franziskus / Funeral rite / International migration / History 1700-1800
IxTheo Classification:KBH Iberian Peninsula
KBR Latin America
KCA Monasticism; religious orders
KDB Roman Catholic Church
Further subjects:B Ordem Terceira de São Francisco
B século XVIII
B ritos fúnebres
Online Access: Volltext (kostenfrei)
doi
Description
Summary:Este artigo analisa os ritos fúnebres e a sua gestão nas Ordens Terceiras franciscanas, no intuito de compreender as peculiaridades dessas associações no império português. Isso porque, a mobilidade dos indivíduos, incluindo tanto viagens marítimas como terrestres, originava demandas específicas. Nesse contexto, desenvolveram-se as Ordens Terceiras franciscanas, as quais garantiam aos seus associados assistência material e espiritual, inclusive durante as viagens. Isso porque a sua atuação incluía, se necessário, o sepultamento e realização de ritos fúnebres aos irmãos terceiros independente da sua naturalidade ou local de filiação. O investimento realizado em prol das almas dos irmãos terceiros foi significativo nessas associações e atendia às demandas daqueles que se deslocavam tanto na Europa quanto na América portuguesa ou entre os dois continentes. Portanto, o desenvolvimento das Ordens Terceiras de São Francisco ao longo do século XVIII deve ser compreendido a partir das suas peculiaridades. Diferentemente de irmandades e confrarias, a atuação das ordens seculares correspondia às necessidades de um império global marcado pelo movimento de pessoas, objetos e ideias.
ISSN:1983-2850
Contains:Enthalten in: Revista Brasileira de História das Religiões
Persistent identifiers:DOI: 10.4025/rbhranpuh.v10i29.37739